NOTÍCIAS

22/11/2019

Saiba como fazer a disposição da Área de Refúgio da sua lavoura

Prática ajuda a evitar o aparecimento de populações de insetos resistentes. Para a cultura de soja, percentual dessa área deve representar 20% da prop

A utilização de sementes contendo a tecnologia Bt (Bacillus thuringiensis) tem ajudado a controlar, de forma efetiva, espécies de lagartas que impactam negativamente a produtividade da cultura de soja. No entanto, quando essa adoção não vem aliada a um programa de Manejo da Resistência de Insetos (MRI), podem surgir alguns problemas como o aparecimento de insetos não resistentes em âmbito local. É por esse motivo que uma das principais práticas do MRI é a implantação de Áreas de Refúgio.

Segundo orientações do Ministério da Agricultura, o Refúgio é uma área cultivada com plantas não Bt da mesma espécie, que tem como função produzir insetos suscetíveis às proteínas inseticidas que irão se acasalar com os insetos resistentes, gerando indivíduos não resistentes. Para isso, recomenda-se que as Áreas de Refúgio estejam localizadas a uma distância máxima de 800 metros da lavoura com tecnologia Bt, conforme exemplificado abaixo:

 

Fonte: http://www.agricultura.gov.br/refugio/#/como-adotar-o-refugio

É importante ressaltar que a disposição das Áreas de Refúgio é determinada de acordo com o tamanho e formato de cada propriedade. Para a cultura de soja, por exemplo, o percentual dessa área deve ser de 20%. Além disso, as Áreas de Refúgio devem ser manejadas como o restante da lavoura Bt, porém valendo-se da aplicação de inseticidas sempre que a infestação de lagartas atingir seu nível de controle.

Entre os inseticidas altamente eficientes no combate às lagartas que atacam a cultura da soja, seja ela Bt ou convencional, está Proclaim®, da Syngenta. Formulado a partir do benzoato de emamectina, o produto bloqueia a alimentação da lagarta em até quatro horas após a aplicação, proporcionando o controle total em 24 horas. Entre as principais características de Proclaim® destaca-se a alta seletividade, já que o produto atua no controle de diferentes espécies de lagartas sem causar danos a outros insetos benéficos, como besouros, joaninhas, moscas e aranhas.

 

FONTE: PORTAL SYNGENTA